O verbo “Paliar” vem do latim palliare que significa proteger, aliviar.

Pallium era o termo utilizado para nomear o manto que os cavaleiros da antiguidade usavam para se proteger das tempestades.

Diz a história que nas cruzadas durante a idade média, era comum encontrar locais denominadas hospedarias, que tinham como característica o acolhimento, a proteção e o alívio para aqueles que sofriam de fome, doença, mulheres em trabalho de parto, leprosos e órfãos.

Embora não usassem esse termo, os cuidados paliativos vem sendo praticado desde o século XVII.

Em 1967, a enfermeira inglesa Cicely Saunders, fundou o primeiro hospital que presta cuidados integrais ao paciente, controlando sintomas, aliviando a dor e o sofrimento psicológico.

Desde então, St. Christopher´s Hospice é considerado o mais importante serviço de cuidados paliativos e medicina paliativa no mundo.

Entendemos que o impacto de uma doença grave é sentido, não só pelo paciente em si, mas por todos  que o rodeiam, principalmente a família.

Sendo assim a equipe multiprofissional formada por médicos, enfermeiros, psicólogos, assistente social, dentre outros, terão o paciente, seus familiares e suas necessidades ao centro de todas as ações.

Mais do que um olhar para a doença, nosso olhar está voltado para o ser humano.

O caminho que queremos trilhar na In Health Care, é o caminho que abre para algo que é novo e não só um caminho que fecha o que já é conhecido pois acreditamos que “na morte se revela o divino”.

Todas as intervenções serão voltadas para despertar um novo olhar para a finitude humana, será um trilhar em direção à espiritualidade e promover cura, se não no corpo, na alma.

Facebook
LinkedIn
Instagram
Open chat