Desde que a epidemia de covid-19 foi declarada, a população idosa foi considerada a mais vulnerável aos riscos apresentados pelo novo vírus, segundo relatórios da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. Porém, mesmo em casos de isolamento, é possível manter a vivência saudável com oportunidades de aprendizado, como mostra a cartilha Envelhecimento saudável em tempos de Pandemia.

O material foi desenvolvido a distância por 14 pessoas do grupo de pesquisa LabEduca60+, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP, formado por docentes e pesquisadores em Gerontologia. “Entendemos que no momento atual que estamos vivendo, tínhamos o dever de oferecer informações aos mais velhos”, afirmam as professoras Meire Cachioni e Samila Batistoni, coordenadoras do grupo. 

A cartilha contém informações gerontológicas, isto é, dados e explicações acerca dos fenômenos fisiológicos, psicológicos e sociais relacionados ao envelhecimento, processo natural pelo qual passam todas as pessoas. Um exemplo são as maneiras de cuidar dos pensamentos, emoções, comportamentos e espiritualidade, indicadas no conteúdo.

O reconhecimento do estado emocional está entre elas. A recomendação é nomear os sentimentos para iniciar o processo de “ajuste interno”. Analisá-los também é importante. Não para ignorá-los, mas para admitir que nem sempre podem alterar o curso da realidade. 

Há no conteúdo dicas de atividades a serem realizadas durante o período de isolamento, como ler livros, assistir filmes e ouvir músicas, assim como explicações sobre o que é a covid-19, formas de contaminação, prevenção e a importância do isolamento social neste momento de pandemia.

ambém se encontram na cartilha orientações sobre atividades físicas. Segundo Meire, “os exercícios são recomendados por uma especialista na área. São de fácil execução e indicados aos idosos independentemente de sua condição física”.

Apesar de não ser possível absorver todas as informações recebidas diariamente, é possível encontrar outras possibilidades no atual cenário. “A quarentena pode ser um momento para buscarmos novas aprendizagens, testarmos os limites de nossa resiliência. Quem sabe poderemos descobrir que somos capazes de muito mais do que estamos acostumados.” 

“A cartilha contém todas as informações que gostaríamos que os idosos tivessem disponíveis neste momento. Alertamos e orientamos apenas para serem criteriosos quanto à incorporação e disseminação de informações que chegam de todos os lados”, disse a professora Meire.

Dicas sobre saúde física e mental durante a pandemia fazem parte do conteúdo elaborado por grupo de pesquisadores da US

Por Crisley Santana

Editorias: Ações para comunidadeUniversidade – URL Curta: jornal.usp.br/?p=315442


Facebook
LinkedIn
Instagram
Open chat